Lorem ipsum dolor sit amet

16/05/2018 13:10:31

Não é segredo para ninguém que queira seguir a carreira pública, que dois dos principais atrativos para a escolha do segmento profissional é a estabilidade que o setor oferece, além da remuneração que normalmente está bem acima da média salarial do setor privado.

Para aqueles que estão profissionalmente inseridos no segmento jurídico e, portanto, finalizaram agraduação em Direito e possuem registro na OAB, as alternativas de carreiras são muitas e oferecem as melhores opções de salários. Confira algumas destas opções:

 

PROCURADORIA

Os cargos de Procurador podem ser das esferas Municipal, Estadual ou Federal. O Procurador Municipalexecuta serviços de consultoria jurídica da administração direta, realizando o controle da legalidade dos atos da administração pública municipal, direta e indireta; executa defesa judicial e extrajudicial dos interesses e direitos da administração pública direta e indireta.

Também é o responsável por coordenar e supervisionar tecnicamente os órgãos do sistema jurídico municipal, estabelecendo normas complementares sobre seu funcionamento integrado e examinando seus expedientes e manifestações jurídicas que lhe sejam submetidos pelo Procurador Geral, Prefeito ou por Secretário Municipal.

Procurador Estadual representa sua unidade federada e atua em favor do próprio Estado.

Já o Procurador Federal está dentro das carreiras da Advocacia-Geral da União, que ainda englobam as funções de Procurador da Fazenda Nacional e Advogado da União. Eles respondem a órgãos do Poder Executivo, exercendo representação judicial e extrajudicial da União (Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário).

Para estas funções é necessário nível superior em Direito, além três anos de atividade jurídica comprovadas.

O salário mínimo para as carreiras está em torno de R$ 20 MIL, variando de acordo com a função.

 

MAGISTRATURA

Os cargos de Magistratura respondem as funções de Juiz Estadual ou de Juiz Federal. Ambos exigem nível superior em Direito, registro na Ordem dos Advogados do Brasil – OAB e experiência mínima de três anos em atividade jurídica comprovadas.

Juiz Estadual “materializa a atividade jurisdicional do Estado, sendo na prática a pessoa física que dá efetividade a uma das três parcelas da tripartição estatal: o poder judiciário. Julga conflito de interesses entre pessoas, das mais variadas espécies: privado vs. Privado; público vs. Público; entre pessoas físicas e pessoas jurídicas. Demanda grande bagagem de vida, ou experiência de vida, para ter condições de julgar a vida de outras pessoas”.

Já o Juiz Federal é responsável por “julgar as ações em que a União, suas autarquias e empresas públicas federais são, de alguma forma, interessadas. Bem como outros temas, tais como direito indígena, as causas referentes à nacionalidade e à naturalização e a execução de sentença estrangeira, causas que envolvam Estados Estrangeiros e Organizações Internacionais”.

CONFIRA TAMBÉM: Blog Conteúdos Jurídicos: https://goo.gl/qBjAv9

A remuneração média para os cargos de Magistratura está em torno de R$ 23 MIL por mês.

 

DEFENSORIA

Os cargos de Defensoria Pública também são de esferas Estadual e Federal. As exigências para as carreiras são de nível superior em Direito, mínimo de três anos de atividade jurídica e registro na OAB.

Entre as atribuições deste profissional, estão a orientação jurídica, promoção dos direitos humanos e a defesa, em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados.

A remuneração inicial versa em torno de R$ 18 MIL por mês.

 

DELEGADO

Por fim, dentro do contexto jurídico, ainda há a possibilidade de atuar dentro das carreiras policiais no cargo de Delegado de Polícia. O candidato que deseja seguir esta área pode escolher entre a Polícia Civil, que atua em âmbito estadual, portanto possui requisitos e remuneração de acordo com cada estado.

Também é possível pleitear o cargo de Delegado da Polícia Federal, que “exerce a atividade policial no combate aos crimes praticados em detrimento do patrimônio e serviço da União Federal, destacando-se ainda o policiamento de fronteiras e o combate ao tráfico internacional de entorpecentes”.

O Delegado Federal recebe em torno de R$ 20 MIL por mês.

Para ambas as funções é necessário graduação em Direito, três anos de atividade jurídica comprovadas ou em atividades policiais, bem como registro na Ordem dos Advogados do Brasil – OAB.

 

Assista GRATUITAMENTE às palestras: